Disruptiva

Logo - Presentation

Como criar uma estratégia de marketing digital eficaz para o seu negócio

Sabia que o Google pode apagar a sua página ou baixá-la nos resultados devido a más práticas? Deve ter sempre isto em atenção quando toma alguma ação online. Por isso mesmo é que lhe explicamos como definir a sua estratégia de marketing e de que forma pode chegar a mais pessoas.

Para que serve a estratégia de marketing?

A estratégia de marketing é um conjunto de ações que devem ser tomadas para que a sua empresa atinja os objetivos desejados. Por exemplo, tornar a marca mais conhecida, ter mais vendas, construir uma imagem de referência e fidelizar o cliente.

Seja qual for a ação que considere tomar, esta precisa de um planeamento e de um projeto. Isto serve para entender o que funciona melhor para o seu negócio, especificamente. Os negócios não são todos iguais. O que funciona para um conhecido seu pode não funcionar para si. Por isso mesmo é importante acompanhar e avaliar os resultados de cada ação, para perceber qual é a melhor para si.

Como fazer uma estratégia de marketing?

Primeiro de tudo, tem de analisar e pensar bem quais são os seus objetivos. Pois, só assim é que vai perceber se os resultados são os que deseja ou não.

Tem de ter o seu público-alvo definido. Afinal, não vai falar da mesma forma para pais ou para filhos, por exemplo. Tendo em conta o tipo de público a quem o seu produto é destinado tem de fazer toda a sua estratégia à volta dele. Ou seja, tem de falar sempre diretamente com o seu público alvo, pois, é aí que estão os seus clientes.

Com isto em vista, não deve ir imediatamente pelo meio mais comum. Deve ir sim por aquele onde o seu público está mais ativo. Pode ser um desperdício de recursos investir em plataformas onde os seus futuros clientes não se movimentam. É verdade que pode atingir uma única pessoa que não atingiria numa outra plataforma, mas será que esse negócio único vale aquele investimento? Ou será melhor investir onde há maior possibilidade de fechar negócio?

Tem de entender como funciona o marketing digital. Estes conhecimentos irão ajudá-lo a melhorar a estratégia para o seu negócio e, ainda, a melhorar a imagem deste na internet. Não precisa de saber absolutamente tudo, mas quanto mais souber e mais à vontade estiver neste meio, melhor.

Entenda os dados obtidos através da ação de marketing tomada. Avalie os resultados de cada uma delas e procure entender porque é que determinada ação teve melhor resultado do que outra. Se sabe que determinada fórmula resulta e outra não, por qual vai optar?

Tipos de estratégias de marketing online mais utilizados

Já sabe que é preciso uma estratégia de marketing para tornar a sua marca mais conhecida e atrair mais clientes, certo?

Pode investir em marketing offline na mesma, até porque pode ter diversas vantagens. Mas saiba que a forma mais eficaz e mais barata de divulgar a sua empresa é através das ferramentas online. Afinal, todos sabemos que passamos demasiado tempo online, até quando estamos na rua.

Outra vantagem, é que pode analisar os seus dados, coisa que não pode fazer com publicidades em outdoors, por exemplo. Uma coisa é saber que passam muitas pessoas naquele local, outra coisa é saber quantas pessoas de facto vão ver e quantas dessas vão estar interessadas.

No marketing digital pode escolher quem vê o seu anúncio e em que plataformas. E ainda pode saber quantas pessoas tiveram interesse. Assim, pode saber como melhorar. Não é interessante?

Inbound Marketing

Também chamado de marketing de atração. Aqui não há uma proposta comercial direta. Em vez disso, gera-se um processo de atrair o cliente com oferta de conteúdo relevante (e-books gratuitos, vídeos informativos, conteúdos de blog didáticos, etc).

Este método começa assim que a sua página é descoberta pelo cliente. Essa pessoa continua a receber conteúdo relevante da sua parte até se tornar um seguidor. Com o tempo, percebe que a sua solução é a melhor para ela.

Um dos aspetos psicológicos mais interessantes é que o cliente sente que a decisão foi dele, pois, não houve uma venda direta, houve sim uma relação de confiança construída.

O que acontece no inbound marketing é que a venda não encerra o processo, como acontece noutras estratégias. Ou seja, o cliente continua a receber ofertas suas, continuando a ser fidelizado e, muito importante, ainda se torna um promotor da sua marca. Não é bom ter clientes satisfeitos que vão recomendar o seu produto?

SEO e Marketing de Conteúdo

SEO, que significa em inglês Search Engine Optimization, é um conjunto de técnicas para levar a sua página para o topo de pesquisa do Google ou outras páginas de busca.

Pode não saber, mas cerca de 90% dos consumidores baseiam as suas compras por pesquisas no Google. Se a sua empresa não aparecer no topo dos resultados então fica a perder. Ao aparecer logo nas primeiras sugestões ganha clientes sem gastar um cêntimo.

E o Marketing de Conteúdo? É tão simples como ter um conteúdo interessante e relevante. Além de ser isso que prende quem o lê – que é esse o grande objetivo – também faz subir a sua classificação nas ferramentas de busca como o Google.

Então porquê juntar SEO e Marketing de Conteúdo? Porque os dois juntos completam-se. Para aparecer entre os primeiros resultados num qualquer motor de busca é importante que o seu conteúdo seja cativante. Só assim é que as pessoas vão lê-lo e achá-lo interessante. Como pode perceber, estas duas existem em conjunto.

Redes Sociais

Vai ficar com um dado que pode, ou não, ser impressionante. 78,5% da população portuguesa é utilizadora de redes sociais. E já sabe o que isto quer dizer para o seu negócio, certo?

As redes sociais podem e devem ser utilizadas como uma estratégia para divulgar e fortalecer o seu negócio. São a porta de entrada ideal para os seus futuros clientes. Afinal, lá podem conhecer tudo do seu negócio.

Pode oferecer conteúdo relevante, que vincule o seu público a si, e promover o engagement, que é tão importante.

São uma excelente ferramenta para construir uma relação com o seu público, fidelizar clientes e, claro, tornar-se uma autoridade na sua área de atuação.

Aqui voltamos ao que já falamos anteriormente, precisa de uma estratégia sólida e eficaz para publicar nas redes. Afinal, quer atingir as pessoas certas de forma eficaz.

E-mail marketing

É normal pensar que o e-mail está em desuso devido às inúmeras aplicações de mensagens instantâneas. Mas não é verdade. Há empresas que conseguem manter-se ativas só com o envio de e-mails.

E quem é que não tem e-mail nos tempos que correm? É obrigatório para ter uma presença online. Até as contas para pagar vão lá parar.

O envio de e-mails está muito associado ao spam. Todos nós recebemos e-mails que só pelo assunto sabemos que não são relevantes, ou que querem vender alguma coisa, ou até pedir algo.

Mas, e se os e-mails tiverem conteúdo interessante? Que seja de valor para quem o abre?

Através do e-mail pode conquistar e fidelizar clientes. E é tão simples como pedir-lhes o e-mail. Se a pessoa fornece o e-mail é porque está interessada no seu conteúdo.

Não compre listas de e-mails. Esses utilizadores não sabem quem é, de onde veio, nem porque receberam aquele conteúdo. Opte sempre pela forma mais correta: construir a sua própria lista com a sua persona.

Aqui para construir a relação pode ir desde a oferta de newsletters, dicas e até promoções e novidades.

O segredo para funcionar consiste, novamente, em conhecer o seu público, em ter uma estratégia definida e avaliar os resultados para perceber o que pode ser melhorado.

Links Patrocinados

Sabe quando faz uma pesquisa no Google e aparecem umas letrinhas a dizer “Patrocinado”? Isso faz com que aquele site apareça nos primeiros lugares dos motores de busca.

Qual é a diferença entre os Links Patrocinados e o SEO? É que um é pago e outro não. Sendo pago, é possível que obtenha resultados mais rápidos desta forma.

Estes anúncios consistem em apenas texto. A cobrança pode ocorrer de diferentes formas, conforme a escolhida por si. A mais adequada será conforme o comportamento dos visitantes.

Parcerias

É uma boa opção fazer parcerias. Mas nem todas as parcerias são boas. Tem de escolhê-las com critério.

Pense na sua área de atividade. De certeza que há várias áreas que estão ligadas a ela, mas que a sua empresa não abrange. Por exemplo, uma empresa que trabalhe com impressoras vai beneficiar se fizer uma parceria com uma que venda papel, e vice-versa. Agora aplique isto à sua área de atuação.

Novamente voltamos ao público-alvo. E se a audiência é a mesma, ambas as partes poderão beneficiar.

Como é que podem fazê-lo? Divulgando os produtos uma da outra, escrevendo artigos em conjunto, vendendo packs com produtos de ambas as empresas, entre diversas outras formas. As opções estão abertas à sua criatividade.

Pode também associar-se a um influencer. Pense nas marcas que o fazem. Novamente, tem de abordar aqueles que se identificam com a sua marca. Não vai pedir a um influencer vegetariano que divulgue postas de pescada, por exemplo.

Conclusão

Tem agora mais ferramentas para começar a criar a sua estratégia de marketing digital.

Não se esqueça de perceber quem é a sua persona. E adapte sempre o seu conteúdo a ela.

Procure a estratégia que faça mais sentido para o seu negócio e para os seus objetivos.

Não tenha receio de usar mais do que uma. Quando bem usadas, um conjunto de estratégias pode ser o desbloqueador que o seu negócio estava a precisar. Se tem redes sociais, nada o impede de ir para o e-mail marketing, por exemplo.

Invista sempre com consciência que os resultados levam tempo e não são conseguidos de um dia para o outro.

E, claro, analise sempre os dados para perceber qual é a melhor solução para si.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

Sessão estratégia 100% gratuita

30 minutos com especialistas totalmente dedicados à sua marca pessoal ou ao seu negócio. Agende agora, as vagas são limitadas.